R6 “40 anos de abertura dos cursos de Design na ESBAL e a apresentação do livro “José Brandão. Designer”

“Quem não valoriza a história não tem grande possibilidade de valorizar o presente” disse Aurelindo Jaime Ceia e foi esta a premissa seguida na sessão comemorativa dos 40 anos da criação dos cursos de Design na ESBAL. Com a participação de Barbara Coutinho, Aurelindo Ceia, Victor M.almeida e Victor dos Reis revisitou-se 40 anos de Design com a presença de alguém que os pode testemunhar – José Brandão, designer. A conversa incidiu sobre Brandão e o seu tempo. Prestou-se homenagem e celebrou-se aquela que foi a primeira geração de designers formados em contexto académico. Um evento importante que Barbara Coutinho, (e não de Guimarães), fez questão de frisar: existe um vasto espólio de design português que deve ser (e tem sido) documentado/investigado e promovido. Vive-se um novo momento na história do design português no qual a Fundação Calouste Gulbenkian e o MUDE têm dado o seu contributo. A sessão de carácter pedagógico pecou pela sua formalidade, foi determinante a intervenção (tardia) de José Brandão para “quebrar o gelo” e debater-se Design. Entre histórias e estorias contadas em primeira pessoa ignorou-se o tempo presente, o nosso tempo. Partindo do principio que José Brandão é conhecedor da actual estruturação do curso de Design de Comunicação e das necessidades do mercado: O que devemos herdar do seu tempo, o que devemos deixar ir e o que deve nascer? Esta é para mim a pergunta que ficou por fazer.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s